28
nov
09

I broke free!

Fará quase um mês que o Serviço de mensagem instantânea do Windows, o Windows Live Messenger (MSN para os mais chegados) não funciona no meu computador, mais especificamente na minha conta no Computador e a parte mais divertida disso tudo é que eu não estou sentindo a menor falta dele.

Poizé né zé, hoje eu percebo o quão escravo por vontade própria eu era do serviço de IM (Instant Messaging) eu era quando este funcionava. Lembro-me nitidamente agora que ele ficava ali ligado comendo meu RAM sem nenhuma utilidade e que, normalmente, quando alguém vinha falar comigo era alguém inconveniente e eu ignorava. Mas ele estava sempre lá, iniciando junto com o Windows e se alimentando do meu pobre e limitado processador.

Assumo que estou usando o IM do Skype, mas só converso com uma única pessoa e não estou sentindo tanta falta do msn (peço desculpas aos meus contatos do msn, mas é a verdade), que posso contatar por um simples e-mail (ainda sou dependente do Outlook, ok).
Ainda não sucumbi aos poderes de encurtar distâncias do Telefone, mas logo logo quando eu tiver uma agenda telefônica definitiva eu serei obrigado a usá-lo.

Tudo isso me faz pensar em como a internet está dominando nossas vidas. Ninguém que nasceu depois de 1970 anda conseguindo sobreviver sem internet, e isso sempre rende boas conversar com meu pai, desenvolvedor de sites que é um fã de carteirinha da Internet.
Essa geração criou uma dependência voluntária entre vida social e internet de modo que não há mais nada que escade da divulgação pública.

As redes sociais estão aí para comprovar isso. Eu mesmo tenho cadastros por metade delas, e o mais irônico é que não uso quase nenhum por necessidade, apenas por mero luxo. E outro fato que deixa tudo mais irônicamente engraçado é que não preciso esforçar minha memória para lembrar das minhas vidas sociais e-mundo afora, basta perguntar a Deus e consigo encontrar todos os lugares possíveis e imagináveis que meu nickname já deixou algum rastro.

Estamos entrando na era da informação mastigada e de fácil entendimento.

Ou da pouca informação…vide o twitter.

Pessoas não conseguem mais ler textos maiores do que a área de visualização dos navegadores. Descer a barra de rolagem tornou-se um castigo grego. O botão “rolete” do mouse até tentou ajudar, mas falhou miseravelmente. O Google Chrome tirou aquele monte de botões inúteis e fez uma área de visualização maior mas não foi feliz em sua demanda.

Desistiram…

“Se eles querem continuar burros, vamos lucrar em cima disso”. E então fez-se o twitter e puderam comprovar que a capacidade de leitura do adolescente se limita a 140 caracteres consecutivos.

E ainda dizem que a tecnologia faz com que utilizemos mais do nosso cérebro, pf

O que me deixa com medo é a possibilidade do fim do livro, ou o seu encarecimento pois o público de boas obras está cada vez menor.
Serei piedoso e não vou descartar a série Twilight como obra literária.

Mas apenas no sentido mais técnico do termo “obra literária”, onde até aqueles livretos de banca de jornal com um nome feminino como título, se encaixam.

Enquanto isso eu vou me preparando para a era em que Ler um Livro será algo que vale até para subir de posição o seu Currículo para concorrer a vaga de varredor de rua.

Incrível a minha capacidade de começar com um assunto e terminar com outro. Um dia ainda me fodo por causa disso.

Anúncios

2 Responses to “I broke free!”


  1. 1 I want to break free
    novembro 29, 2009 às 5:15 pm

    IN-YOUR-FACE, MTFK’s!!!
    Só conversa no skype comigo, MORRAM de inveja okbg! (é comigo né? ó_ò)

  2. 2 Amberson
    novembro 30, 2009 às 7:00 pm

    É a era da preguiça rulando vidas. Internet só suplantou algo que a TV começou e se agravou com a criação da MTV /nice

    Brinks, ainda assim, eu não sou a favor da beatificação do livro. Twilight é só um pequeno exemplo do que quero dizer.

    Mas claro, toda forma de expressão é válida. Talvez isso (a preguiça de pensar crônica nas pessoas) ficando cada vez mais evidente sirva para abrir os olhos da geração seguinte.

    :3


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pick a Twitt

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Pick a Day

novembro 2009
S T Q Q S S D
« jun   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Pick a Click

  • 3,210 Acessos

%d blogueiros gostam disto: