Arquivo de novembro \25\UTC 2008

25
nov
08

Terceirização

Hoje, em um momento sublime de pensamentos (Mais precisamente numa ida ao banheiro), me veio a cabeça o pessoal terceirizado da empresa, que cuida da manutenção, quando me veio a cabeça se o papel higiênico havia acabado.

Sim, um pensamento espontâneo e um tanto estranho, mas vamos em frente.

Estamos num momento da sociedade em que tudo está se transformando de uma forma tão rápida que poucos podem acompanhar de forma efetiva as evoluções, principalmente do mercado de Trabalho atual.

Em determinado comercial de TV da Instituição de Ensino SENAC eles falam sobre isso. Daqui alguns anos haverá muito mais profissões do que atualmente. É a terceirização (E porque não Quarteirização), onde pessoas que tem poder não querem mais fazer a parte chata e criam vagas/treinam pessoas para que o façam. É a mágica do Capitalismo, onde você pode fazer o que bem entender se possuir poder aquisitivo para tal.

Temos uma variedade imensa de subdivisões do trabalho nos tempos de hoje. Não duvido nada de que um dia venha me deparar com um Especialista em Manutenção de Impressora X da Empresa Y. Teríamos uma crise trabalhista se isso se espalhasse para uma outra profissão, como a medicina. Imagine um Cirurgião especializado em Cirurgia de Rins Esquerdos em Afro Descendentes (Não sou racista, só quis um exemplo suficiente mente Banal).

Um exemplo que tenho é um professor de meu curso que possui pós Doutorado em Corrosão de Materiais. Eu admito que nunca ouvi falar que havia algo parecido, nem nunca imaginei. Mas olhando de um ângulo diferenciado seria inevitável que existisse, visto o crescente uso do metal/aço/derivados no mundo moderno.

Essa subdivisão excessiva de tarefas me faz pensar o quanto específicos e inúteis estamos nos tornando. Pessoas cada vez mais dominadoras de determinada tarefa mas que não sabem fazer outra coisa além daquilo, e no primeiro vacilo, será substituído por um mais jovem, ou que tenha cursado uma faculdade melhor (Ou mais cara) e ficará desempregado, a não ser que tenha capacidade de fazer o mesmo com algum outro.

Em contrapartida teríamos um aparente crescimento de emprego no país com cada vez menos pessoas especializadas naquilo, consequentemente aumentando salários. Imagine se cada cargo existente hoje em dia fosse dividido em pelo menos dois cargos diferentes. As vagas de emprego dobrariam, ao passo que os gastos com especializações e graduações aumentariam.

Acho que por hoje é só, agradeço a quem se deu ao trabalho de ler meus parágrafos.

João Vitor, mostrando que até o mais simples assunto pode tornar-se uma tese de TCC.

23
nov
08

Deus um Delírio por Richard Dawkins

Livro sobre ateísmo

do professor de biologia de Oxford, Professor Richard Dawkins é um ataque de frente ao sobrenatural pregado pela Religião não apenas católica, mas sim a toda crença e ato baseado em algo que não é comprovado científicamente.

Utilizando de um texto sagaz e robruscado, mas de um humor discreto e certeiro, Dawkins tenta dar um empurrão aos ateus que se mantêm “dentro do armário”, principalmente nos EUA. Com argumentos firmemente embasados em dados e acontecimentos recentes (Sem descartar o passado) o autor mostra a sua paixão equiparável a de um religioso em mostrar ao mundo doutrinado, como diz ele, “por inércia” de que a religião não é uma obrigação, mas uma opção, assim como o ateísmo.

Nota do Marcador
“Num tempo de guerras e ataques terroristas com motivações religiosas, o movimento pró-ateísmo ganha força no mundo todo. E seu líder é o respeitado biólogo Richard Dawkins, eleito recentemente um dos três intelectuais mais importantes do mundo (junto com Umberto Eco e Noam Chomsky) pela revista inglesa Prospect. Autor de vários clássicos nas áreas de ciência e filosofia, ele sempre atestou a irracionalidade de acreditar em Deus, e os terríveis danos que a crença já causou à sociedade. Em ‘Deus, um delírio’, seu intelecto afiado se concentra exclusivamente no assunto e mostra como a religião alimenta a guerra, fomenta o fanatismo e doutrina as crianças. O objetivo deste texto mordaz é provocar; provocar os religiosos convictos, mas principalmente provocar os que são religiosos ‘por inércia’, levando-os a pensar racionalmente e trocar sua ‘crença’ pelo ‘orgulho ateu’ e pela ciência. Dawkins despreza a idéia de que a religião mereça respeito especial, mesmo se moderada, e compara a educação religiosa de crianças ao abuso infantil. Para ele, falar de ‘criança católica’ ou ‘criança muçulmana’ é como falar de ‘criança neoliberal’ – não faz sentido. O biólogo usa seu conceito de memes (idéias que agem como os genes) e o darwinismo para propor explicações à tendência da humanidade de acreditar num ser superior. E desmonta um a um, com base na teoria das probabilidades, os argumentos que defendem a existência de Deus (ou Alá, ou qualquer tipo de ente sobrenatural), dedicando especial atenção ao ‘design inteligente’, tentativa criacionista de harmonizar ciência e religião. Mas, se é agressivo para expressar sua indignação com o que considera um dos males mais preocupantes da atualidade, Dawkins refuta o negativismo. Ser ateu não é incompatível com bons princípios morais e com a apreciação da beleza do mundo. A própria palavra ‘Deus’ ganha o seu aval na ressalva do ‘Deus einsteiniano’, e o maravilhamento com o universo e com a vida, já manifestado em seus outros livros, encerra a argumentação numa nota de otimismo e esperança.”

CapaCapa

Título Traduzido
Deus, Um Delírio
Título Original
The God Delusion
Autor
Richard Dawkins
Publicação em Inglês
18 de Outubro de 2006
Publicação Nacional
2007
Editora
Companhia das Letras

22
nov
08

Des-blog-virginado

Novo Blogueiro (risos)

Não resisti a brincadeira. Bem, temos aqui mais um dentre os milhares blogueiros espalhados pela Internet. Muito prazer a todos que lerem isto…apresentações? Para os mais chegados sou João.
Decidi fazer este blog para comentar com outros as experiências de minha vida e os pensamentos e idéias que tenho com os mesmos, já que penso logo existo (?). Pretendo utilizar de quantidades regulares de humor inteligente e sadio, além de apresentar pontos de vista não tão comuns para situações realmente comuns. Lembrando que nem tudo aqui é em suma importante, mas mais para se desconectar do mundo e análisá-lo de fora, levantando questões nem sempre questionadas em um primeiro contato.

Bem, sem mais delongas, vamos para o assunto de hoje.

Sobre Crise Econômica

O papo do ano é a crise econômica que afeta os EUA (USA para os mais chegados) e que está balançando a economia em escala mundial (Se não Universal). Nos perguntamos por quanto tempo vai durar, como ela vai afetar nosso tão amado e suado dinheiro no fim do mês. Mas nos esquecemos de uma pergunta interessante (lembrando que Interessante não é sinônimo de Importante) sobre a crise.

Até onde a Crise alcança?

“Mas claro que são todas as pessoas!”

Será realmente que todo o mundo está realmente vulnerável a este ataque da economia? Imagine aquele mendigo que você vê todo o dia no caminho para o serviço (Se não encontrar nenhum, sinta-se feliz, seu caminho está numa dimensão fora do mundo real e tente imaginar um). Você acha que a crise está afetando aquele homem que sobrevive dias com uma marmita fria e podre? Hm, melhor rever sua resposta então.

Mas quanto estranhos e bizarros são as jurisdições desta crise.

Um dia no caminho para o trabalho meu retrovisor lateral foi abordado por um daqueles singelos vendedores de balinhas que penduram sua mercadoria no seu carro, ora falando que precisam alimentar seus 21 filhos e 8 netos, ora estão apenas tentando ganhar a vida como podem.

Desde que me dou por gente o preço destas iguarias tão peculiares sempre foi uma módica quantia de R$ 1 (Um real) apenas. Pois pasmem, a crise chegou aonde menos esperávamos, um aumento de 50% sobre o valor bruto da mercadoria nos deixa com um preço de R$ 1,50.

Por isso amigos, tenham medo da Crise, ela está onde menos esperam.




Pick a Twitt

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Pick a Day

novembro 2008
S T Q Q S S D
    dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pick a Click

  • 3,210 Acessos